Bem Vindo às Cousas

Puri, se tchigou às COUSAS, beio pur'um magosto ou um bilhó, pur'um azedo ou um butelo, ou pur um cibinho d'izco d'adobo. Se calha, tamém ai irbanços, tchítcharos, repolgas, um carólo e ua pinga. As COUSAS num le dão c'o colheroto nim c'ua cajata nim cu'as estanazes. Num alomba ua lostra nim um biqueiro nas gâmbias. Sêmos um tantinho 'stoubados, às bezes 'spritados, tchotchos e lapouços. S'aqui bem num fica sim us arraiolos ou u meringalho. Nim apanha almorródias nim galiqueira. « - Andadi, Amigo! Trai ua nabalha, assenta-te nu motcho e incerta ó pão. Falemus e bubemus um copo até canearmos e nus pintcharmus pró lado! Nas COUSAS num se fica cum larota, nim sede nim couractcho d'ideias» SEJA BEM-VINDO AO MUNDO DAS COUSAS. COUSAS MACEDENSES E TRANSMONTANAS, RECORDAÇÕES, UM PEDAÇO DE UM REINO MARAVILHOSO E UMA AMÁLGAMA DE IDEIAS. CONTAMOS COM AS SUAS : cousasdemacedo@gmail.com



terça-feira, 3 de novembro de 2009

O valor da ignorância

"Quanto mais aumenta o nosso conhecimento, mais evidente fica a nossa ignorância" - J. F. Kennedy

O Parque Municipal de Exposições vai acolher, no próximo dia 8, o III Concurso Nacional de Ovinos de Raça Churra Badana. Até aqui, nada de novo, e nada de transcendente... A novidade reside, apenas, na minha adorada e idolatrada ignorância! «Quanto mais sei, mais ignorante me torno»... Estava convencido que a Churra Badana não passava de um pedaço de passado que tinha servido de alicerce à existência do "Borrego Terrincho". Dito de outra forma... Na abrangência do concelho de Macedo cabem, segundo o que a minha ignorância permite saber, nada mais, nada menos, que 11 (ONZE!) Produtos de Qualidade Certificada! (ainda que andem meio perdidos)... De entre os mesmos, constam o "Cordeiro Bragançano", fruto da Churra Galega Bragançana (nas freguesias mais a norte) e o já mencionado "Borrego Terrincho", descendência da Churra da Terra Quente (nas freguesias mais a sul). Em relação a esta última, sabia que a dita era resultado do cruzamento, no longínquo séc. XIX, da Churra Badana com a Churra Mondegueira (uma espécie de mix entre o Sabor e o Tua com o Mondego...). Mas, a bem da verdade, estava convencidíssimo que a Churra Badana já não se encontrava incluída nas espécies ovinas autóctones em vias de extinção. Pensei que já estava extinta!!! Afinal, a notícia despertou-me para uma realidade distinta... Não só ainda existem exemplares de Churra Badana, como os ditos estão concentrados, maioritariamente, no concelho de Macedo!!! Somos detentores da quase exclusividade de uma raça ovina autóctone!!! E o quase só existe porque ainda persistem uns irredutíveis resistentes em 3 freguesias de Mirandela, 1 de Mogadouro e 1 de Vimioso. Apesar de alguns dados (pouco) animadores, o último "recenseamento" da Direcção Geral de Veterinária apontava, a 31 de Dezembro de 2008, para a existência de 2959 fêmeas de Churra Badana (número bem inferior às 22247 de Churra da Terra Quente, mas muito superior à equivalente beirã Churra do Campo, com apenas 128 fêmeas procriadoras). Desse universo, a grande maioria está concentrada no concelho de Macedo, particularmente em Meles, Gralhós, Morais, Lagoa e, especialmente, em Talhas. Conclusões advindas de uma simples notícia... Somos um concelho que já se diferenciava em imensas coisas, a começar por sermos o mais jovem do Nordeste Transmontano. Passamos a ter uma mais: somos detentores da responsabilidade de preservar uma raça autóctone, ainda que a mesma tenha sido deturpada com cruzamentos, ao abrigo de um melhor aproveitamento económico. Contudo, a Churra Badana, a crer nos responsáveis da ACRCB, pode oferecer uma carne de superior qualidade, bem como possui uma resistência extraordinária para fazer face ao "mar de pedras" íngreme que desenha uma parte deste planalto transmontano. À conclusão seguinte está reservada a fatia da surpresa decorada com tons de ironia: um concurso nacional, quando só em pouco mais de 1% dos concelhos do país está presente a Churra Badana? Ok... Parafraseando os meus vizinhos mais a sul, deturpando um pouco o original: "Macedo é uma naçom!"... Como tal... Já arranjei mais um motivo de luta: a preservação da raça autóctone, classificada em vias de extinção, Churra Badana. E, já agora, caso não seja pedir muito a mim mesmo, não me esquecerei da esquecida raça associada... Cão de Gado Transmontano...

Sem comentários: