Bem Vindo às Cousas

Puri, se tchigou às COUSAS, beio pur'um magosto ou um bilhó, pur'um azedo ou um butelo, ou pur um cibinho d'izco d'adobo. Se calha, tamém ai irbanços, tchítcharos, repolgas, um carólo e ua pinga. As COUSAS num le dão c'o colheroto nim c'ua cajata nim cu'as estanazes. Num alomba ua lostra nim um biqueiro nas gâmbias. Sêmos um tantinho 'stoubados, às bezes 'spritados, tchotchos e lapouços. S'aqui bem num fica sim us arraiolos ou u meringalho. Nim apanha almorródias nim galiqueira. « - Andadi, Amigo! Trai ua nabalha, assenta-te nu motcho e incerta ó pão. Falemus e bubemus um copo até canearmos e nus pintcharmus pró lado! Nas COUSAS num se fica cum larota, nim sede nim couractcho d'ideias» SEJA BEM-VINDO AO MUNDO DAS COUSAS. COUSAS MACEDENSES E TRANSMONTANAS, RECORDAÇÕES, UM PEDAÇO DE UM REINO MARAVILHOSO E UMA AMÁLGAMA DE IDEIAS. CONTAMOS COM AS SUAS : cousasdemacedo@gmail.com



terça-feira, 22 de abril de 2008

A Semana - Cousas de Escárnio e Maldizer


A Comissão Permanente da CCDR-Norte (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte) foi eleita. A primeira novidade reside no facto de, apesar de estar prevista na lei, a constituição destes órgãos não passava, até à data, de mais um "mito burocrático". A segunda novidade é que um dos vogais (e único representante do distrito) é o Presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros. Fica o desejo de que os interesses de toda a Região Norte e, particularmente, os do Nordeste Transmontano sejam defendidos com firmeza e determinação. E que a defesa dos mesmos não inviabilize o progresso que se espera para a cidade de Macedo. Não será essa a razão, seguramente, para que se mantenha, desde há bastantes meses a esta parte, um dos acessos à cidade para quem vem da Serra de Bornes, num estado lastimável. Escuso-me à referência relativa à rotunda criada para acesso aos Merouços, pelo teste que representa aos veículos que tenham que ser inspeccionados na vertente dos amortecedores. Ou, apesar de não constar do circuito do Rali TT Serras do Norte, nada me admira que sirva, pelo menos, de pista de treino...
Foi prometido, pelo anterior Ministro da Saúde, um helicóptero para Macedo de Cavaleiros para fazer face ao encerramento de alguns SAP. Fico a saber que, para além desse meio, estavam previstas duas ambulâncias SIV (uma para Macedo, outra para Mirandela) para o mesmo efeito. Vem agora a nova Ministra, numa visita "solidária" ao Centro Hospitalar do Nordeste, afirmar que os célebres processos burocráticos atrasaram a vinda dos ditos meios. Para breve (mesmo sabendo qual o conceito de "breve" para os nossos governantes) o Nordeste estará dotado dos meios adequados. Até lá, sinto-me, como transmontano, burlado...
E, por falar em burla. Parece que mais um idoso foi burlado em cinco mil euros. O dito senhor da aldeia de Malta, ou não vê atentamente as notícias ou, num claro acesso de "riqueza fácil" deixou-se cair no conto do vigário. Para mais não sirva este caso (e já é o segundo noticiado em pouco tempo), que contribua para que os "velhinhos" (e isto é escrito em tom carinhoso) não se deixem arrastar pelas tentativas de gente sem escrúpulos que sabe, de antemão que, no país que vivemos, a punição passará sempre pela impunidade...

(Imagem - Copyright "Semanário Transmontano")
Impunes não podem ficar as Estradas de Portugal pelo desleixo a que têm votado a EN102 na freguesia de Grijó. Segundo as palavras do Presidente da Junta de Freguesia, as silvas são cortadas pelos veículos que vão passando. A existência do troço do IP2 não justifica a vergonha com a qual se depara quem decide circular pela estrada nacional entre Macedo e Grijó. Abandonados mas nem tanto...

Sem comentários: