Bem Vindo às Cousas

Puri, se tchigou às COUSAS, beio pur'um magosto ou um bilhó, pur'um azedo ou um butelo, ou pur um cibinho d'izco d'adobo. Se calha, tamém ai irbanços, tchítcharos, repolgas, um carólo e ua pinga. As COUSAS num le dão c'o colheroto nim c'ua cajata nim cu'as estanazes. Num alomba ua lostra nim um biqueiro nas gâmbias. Sêmos um tantinho 'stoubados, às bezes 'spritados, tchotchos e lapouços. S'aqui bem num fica sim us arraiolos ou u meringalho. Nim apanha almorródias nim galiqueira. « - Andadi, Amigo! Trai ua nabalha, assenta-te nu motcho e incerta ó pão. Falemus e bubemus um copo até canearmos e nus pintcharmus pró lado! Nas COUSAS num se fica cum larota, nim sede nim couractcho d'ideias» SEJA BEM-VINDO AO MUNDO DAS COUSAS. COUSAS MACEDENSES E TRANSMONTANAS, RECORDAÇÕES, UM PEDAÇO DE UM REINO MARAVILHOSO E UMA AMÁLGAMA DE IDEIAS. CONTAMOS COM AS SUAS : cousasdemacedo@gmail.com



quarta-feira, 9 de abril de 2008

Folaradas (II)



Uma imagem nada aconselhável para quem esteja com o apetite com que eu estou neste momento. Contudo, vale a pena apreciar o (quase) resultado final de uma longa tarde de labuta. Mas ainda o vale mais, ter conhecimento que alguns do que constam no retrato para a posteridade já foram devidamente devorados e apreciados. Aliás, um deles foi consumido ainda quente, tal era a voracidade dos presentes... Para o ano haverá mais, seguramente. Assim estejam disponíveis as ajudantes e a vontade se mantenha. Até lá, aguardam-me alguns que ainda se mantêm congelados, apenas para quando as saudades surgirem...

Sem comentários: