Bem Vindo às Cousas

Puri, se tchigou às COUSAS, beio pur'um magosto ou um bilhó, pur'um azedo ou um butelo, ou pur um cibinho d'izco d'adobo. Se calha, tamém ai irbanços, tchítcharos, repolgas, um carólo e ua pinga. As COUSAS num le dão c'o colheroto nim c'ua cajata nim cu'as estanazes. Num alomba ua lostra nim um biqueiro nas gâmbias. Sêmos um tantinho 'stoubados, às bezes 'spritados, tchotchos e lapouços. S'aqui bem num fica sim us arraiolos ou u meringalho. Nim apanha almorródias nim galiqueira. « - Andadi, Amigo! Trai ua nabalha, assenta-te nu motcho e incerta ó pão. Falemus e bubemus um copo até canearmos e nus pintcharmus pró lado! Nas COUSAS num se fica cum larota, nim sede nim couractcho d'ideias» SEJA BEM-VINDO AO MUNDO DAS COUSAS. COUSAS MACEDENSES E TRANSMONTANAS, RECORDAÇÕES, UM PEDAÇO DE UM REINO MARAVILHOSO E UMA AMÁLGAMA DE IDEIAS. CONTAMOS COM AS SUAS : cousasdemacedo@gmail.com



quarta-feira, 23 de julho de 2008

As ditas e habituais cousas da semana


A abrir as hostilidades, um lamento: habituei-me (mal, pelos vistos) a matar saudades de uma das minhas terrinhas do coração (Lamas, antiga "de Podence") através do "ecosdelamas.blogspot.com". Vou estranhando a ausência de posts desde o "longínquo" 1 de Junho. Sinceramente, desejo que o autor do blog não tenha sofrido algum contratempo de maior e que seja apenas algo que afecta a maioria da gente, ou seja, a falta de tempo.

Saindo das hostilidades e entrando no campo das congratulações, satisfaz-me verificar que, apesar de atravessarmos a malfadada época de incêndios, os dados disponíveis até 14 de Julho são animadores: poucos fogos e de reduzida dimensão. Que a prevenção já aqui mencionada tenha as suas consequências. Fico satisfeito, de igual forma, ao tomar conhecimento da disponibilização de novos meios de comunicação aos bombeiros do distrito e, particularmente, no que directamente mais me diz respeito, aos Voluntários de Macedo. Que sejam o meio de evitar tragédias como aquela que vitimou, há uns anos, uma figura à qual presto aqui a minha homenagem, o "Celeirós".
Desconhecendo se é pelo aproximar de um período de férias, que me permitirá revisitar amigos e velhos conhecidos, hoje não estou virado para a "paródia e maldizer". Por tal interregno de "pimenta", tenho que endereçar, por esta via, os parabéns à ACIMC pelos seus 20 anos. Gostaria, certamente, de poder efectuar uma breve viagem no tempo e regressar à louca época em que larguei o "carimbo" de "teenager". Como tal não é possível, fica a pontinha de inveja em relação a quem, globalmente bem, tem dirigido os destinos da Feira de S.Pedro (e não só).
Uma nota final para três freguesias do concelho, por motivos distintos. A primeira delas, Talhinhas, por ser muito mais velha que a anteriormente mencionda ACIMC: comemora, neste ano, os seus 750 anos. Bonita idade, sem dúvida e à qual desejo que chegue a aludida ACIMC, porque nós, a bem dizer, nessa altura faremos parte da história dos longínquos séculos XX-XXI. De seguida, uma nota de apreço à perseverança de Lamalonga: não é para todos aguardar 30 anos pelo término, e respectiva inauguração, do edifício da Junta de Freguesia. A finalizar, um bem haja a Morais pela iniciativa da recriação da malha do trigo. E agora... Venham de lá uns bons mergulhos na "barragem", que bem estou precisado...

Sem comentários: